Início » Economia » Micro e pequenas empresas geraram 182 mil novas vagas em maio

Micro e pequenas empresas geraram 182 mil novas vagas em maio

O dado divulgado pelo Sebrae indica um avanço de 115% em comparação com o mês de abril.
Pessoa mexendo em notebook em uma mesa de madeira
(Foto: Getty Images)

As micro e pequenas empresas geraram 182,2 mil novos postos de trabalho em maio deste ano, de acordo com os dados divulgados pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) nesta segunda-feira (5). 

O número indica um aumento de 115% em comparação com o mês de abril e é 2,5 vezes maior do que o registrado por empresas de médio e grande porte, responsáveis pela criação de 70,9 mil vagas no mês. 

Adm Explica

Conforme as definições do Sebrae, as microempresas são aquelas com receita bruta anual igual ou inferior a R$ 360 mil. Já as de pequeno porte faturam acima de R$ 360 mil e abaixo de 4,8 milhões anualmente.

Nos primeiros cinco meses deste ano, as micro e pequenas empresas já criaram 858.419 novos postos de trabalho. O número é superior ao registrado por companhias de médio e grande porte, que registraram apenas 279.195 novos postos de trabalho em 2021. 

Além disso, este é o 11° mês consecutivo que estas empresas registram um resultado positivo nas contratações no Brasil. Isso significa que há quase um ano esta categoria está criando mais vagas de emprego do que gerando demissões. 

Quais setores se desempenharam melhor?

O levantamento do Sebrae apontou que todos os setores apresentaram um saldo positivo na criação de novos postos de trabalho em maio, no caso das micro e pequenas empresas. 

A seguir, confira o desempenho dos quatro principais segmentos:

  • Serviços: 78,6 mil vagas
  • Comércio: 51,4 mil vagas
  • Construção Civil: 25 mil vagas
  • Indústria da Transformação: 21 mil vagas

A região sudeste liderou a criação de novas vagas. Isso porque o estado de São Paulo foi o responsável pela maior geração de postos de trabalho neste segmento, com 50,2 novas vagas em micro e pequenas empresas, seguido por Minas Gerais, com 20,7 mil, e Rio de Janeiro, com 14,4 mil.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp