Evergrande, gigante chinesa, corre risco de calote e deixa mercados globais em choque

evergrande-china

A Evergrande é uma incorporadora imobiliária chinesa que está na Global 500, uma das 500 empresas do mundo que mais geram receita e que emprega mais de 200 mil pessoas. 

Além disso, a empresa comprou um time de futebol chinês que hoje tem o nome da empresa e também construiu um estádio que custou US$1,7 bilhão e construiu uma ilha artificial com shoppings, museus e parques de diversão, já deu pra ver o tamanho desses caras né? 

Uma hora a conta chega… 

Com tantas atividades rodando ao mesmo tempo, a Evergrande fez empréstimos para se financiar e hoje é a empresa mais endividada da china China, com passivos de nada mais nada menos do que US$ 300 bilhões

Pediu arrego

A Evergrande alertou aos investidores sobre problemas do fluxo de caixa e que estava com dificuldades para achar compradores para seus ativos, dá pra ver que os caras estão desesperados mesmo. 

Segundo Mattie Bekink, diretor da Economy Intelligence Unit da China, a Evergrande “se afastou muito de seu negócio principal, que é parte de como ele entrou nessa confusão”.

Qual a consequência? 

Caso uma empresa desse porte realmente declare que não consegue mais pagar suas dívidas, isso estremece o sistema financeiro chinês já que uma das maiores empresas do país simplesmente falasse “não consigo pagar”, guardadas as devidas proporções é a Petrobras falando que não consegue pagar suas dívidas.

Você também pode gostar: China amplia regulações e limita TikTok chinês a 40 minutos diários para crianças

Inscreva-se na nossa newsletter!