Lei da oferta e da demanda: entenda o que é e como funciona

Lei da oferta e demanda

A Lei da Oferta e da Demanda é o principal conceito que você precisa entender para poder prosseguir em seus estudos sobre investimento e economia.

É uma lei que não está na constituição do país, muito menos provada por Newton, porém essa dinâmica é tão certa quanto o sol nascendo sempre a leste e se pondo a oeste.

Caso você ainda não tenha compreendido ao certo como funciona e o porquê o mercado sempre respeita essa lei, agora é a sua chance.

Mas antes é necessário entender claramente o que significa oferta e demanda.

O que é oferta?

Oferta é a quantidade de bens ou serviços oferecidos no mercado. Vou explicar melhor o que isso significa.

Pense em uma empresa, independentemente de qual for, com certeza ela oferece algum tipo de produto ou serviço. A oferta neste caso é a capacidade da empresa em questão de produção ou de prestação de serviço.

Vamos supor que a empresa XYZ tem um custo total de R$ 5 milhões e consegue produzir no máximo 2 milhões de garrafas do seu refrigerante. Cada garrafa é vendida por R$ 5,00, portanto o máximo que a XYZ consegue faturar é R$ 10 milhões.

Caso a companhia decida aumentar o seu faturamento, consequentemente o seu custo deverá aumentar junto, porque isso demandará mais equipamentos, mais pessoas etc.

Neste novo cenário, imagine que a empresa tem um novo custo de R$ 7 milhões e consegue produzir agora 2,8 milhões de garrafas.

Percebe que se ela quisesse produzir menos ela seria capaz, mas o custo praticamente não mudaria, logo, a XYZ tende a produzir o máximo que ela consegue.

Isso é a explicação da chamada Lei da Oferta, a qual diz que conforme a quantidade ofertada aumenta, o preço pelo produto aumenta junto, isso porque os custos sobem ao precisar produzir mais e consequentemente esse custo adicional também é repassado no preço do produto.

Essa lei pode ser representada pelo gráfico abaixo, a chamada “curva de oferta”.

Gráfico para ilustrar a oferta de garrafas relacionada com preço

Entendido isso, vamos para a demanda.

O que é demanda?

Demanda é a quantidade de um produto ou serviço que os consumidores desejam a um determinado preço.

Adm

Não entendeu? Calma, vamos detalhar melhor isso.

Novo exercício de imaginação. Pense em um celular, qualquer marca. Este aparelho que você pensou, atualmente no mercado tem um determinado preço e demanda.

Agora, imagine que este preço caia, entrou em promoção, a demanda por esse modelo irá subir, ou seja, mais pessoas vão querer comprar este celular.

Esse exemplo explica a chamada Lei da Demanda, que apresenta uma tendência de que a queda do preço de um determinado produto, implicaria no aumento da sua demanda.

Isso pode ser ilustrado pela curva de demanda.

Dito isso, agora sim vamos entender o que é a famosa Lei da Oferta e da Demanda.

O que é a Lei da Oferta e da Demanda?

A Lei da Oferta e da Demanda nada mais é do que o ponto de equilíbrio entre a curva de oferta e a curva da demanda.

A busca pelo equilíbrio é o que movimenta os preços do mercado de acordo com a sua demanda.

Esse é um dos motivos para os preços mudarem conforme o passar dos anos.

Como funciona a Lei da Oferta e da Demanda?

Para ficar mais claro, vamos utilizar algumas ilustrações e um exemplo simplificado para entender melhor a dinâmica desta lei.

Neste gráfico vou ilustrar a oferta e a demanda de um determinado produto, um livro por exemplo.

Gráfico mostrando o ponto de equilíbrio entre oferta e demanda

Imagine que a editora do livro X ofereça no mercado 100 unidades dele custando R$ 40,00 cada. Porém, ao fazer uma pesquisa, a editora chegou à conclusão de que o livro X a esse preço, tem uma demanda de 40 unidades.

Esse exemplo acima produz o chamado excesso de oferta, ou seja, a oferta é muito maior do que a quantidade que o mercado deseja comprar. 

Esse excedente produz um estoque parado que a empresa não conseguirá vender, forçando a empresa a fazer algum tipo de promoção, diminuindo o seu preço, mesmo que leve prejuízo, para poder vender os produtos que estão parados.

A lei da oferta e da demanda faz com que na próxima vez, a empresa encontre o ponto de equilíbrio entre a quantidade de produtos oferecidos no mercado, com a quantidade de pessoas que estão à procura deste produto.

Portanto, a empresa terá que diminuir o seu preço, consequentemente diminuindo a oferta, para que não sobre estoque, evitando o gasto de produção, para que consiga vender todo o estoque a um preço “justo”.

Neste novo cenário, 60 unidades do livro X serão ofertadas a um preço de R$ 20,00. Fazendo uma nova pesquisa, a editora concluiu que para esse preço existe uma demanda de exatamente 60 livros, chegando ao seu equilíbrio.

Vamos analisar de uma outra ótica agora.

Imagine que a editora que falamos no exemplo anterior, decida ofertar 40 unidades do livro X a um preço de R$ 10,00 cada unidade, porém ao analisar a procura por esse produto neste preço, a empresa chega a uma demanda de 100 unidades, criando um excesso de demanda.

Com a situação acima, a tendência é que a empresa não consiga suportar essa demanda e precise aumentar a produção, o que consequentemente aumentaria os custos da empresa e assim o preço do produto.

Essa dinâmica de mudança de preços é fruto da Lei da Oferta e da Demanda. Como foi dito anteriormente, não está escrito em pedra, mas ela rege as negociações no mercado.

Quais fatores afetam a demanda?

A demanda é afetada por diversos fatores, principalmente por estarmos falando de seres humanos. Obviamente o preço é um importante ponto a se levar em consideração, mas não se trata apenas disso.

Hábitos

Os hábitos das pessoas influenciam muito. Antigamente as pessoas iam a agências para poderem pagar as contas e retirar dinheiro, porém o hábito mudou e hoje grande parte das pessoas já pagam seus boletos através do celular.

Esse costume está mudando, a demanda por um serviço bancário digital aumentou.

Eventos pontuais

Outro fator influente são os eventos pontuais, como a greve dos caminhoneiros em 2018, que fez as pessoas irem atrás de combustíveis para os seus automóveis, já que a ameaça era o esgotamento dos tanques dos postos de combustíveis.

A alta procura pelo combustível fez com que a demanda por este produto disparasse e claro, ocasionando o aumento dos preços naquele momento.

Mais um exemplo disso são as festas de fim de ano, o melhor momento para o comércio, quando a demanda cresce muito e com isso os preços tendem a crescer junto.

Outros fatores

Ainda existem muitos outros pontos que também influenciam a demanda como a publicidade, repercussão, propagandas, novidades, evolução das mídias etc.

Como a Lei da Oferta e da Demanda afeta os meus investimentos?

A Lei da Oferta e da Demanda é a dinâmica que rege o mercado financeiro, seja nos investimentos de renda fixa, seja nos de renda variável.

Foram usados muitos exemplos conectando a oferta de produtos com a demanda de clientes, mas essa lei pode influenciar todas as negociações dos diferentes tipos de ativos.

Vamos pensar no mercado de ações. O que geralmente move as ações no curto prazo são as surpresas, principalmente relacionadas às últimas notícias.

Imagine que a empresa ABC que possui suas ações negociadas na bolsa de valores anuncia que os seus lucros aumentaram em 100%, mas o mercado esperava que fossem crescer 20%.

Foi uma ótima notícia e as previsões para o futuro desta empresa devem ser ajustadas de acordo com essa nova informação. Neste caso, se os lucros superaram as expectativas então o desempenho da empresa está melhor do que o esperado.

Adm Explica

A tendência é que os investidores comecem a comprar ações da ABC por a considerarem barata frente às novas informações e o preço pago por ela.

O aumento do volume de compra desses papéis representa um aumento da demanda. Porém, pense comigo:

nem todos os investidores que já possuem as ações da ABC vão querer vender.

Desta forma a demanda aumenta e a oferta diminui, pressionando os preços para subirem e assim causando as variações diárias.

Claro que demos o exemplo de que o efeito causador disso tudo foi uma notícia, mas podem ser inúmeros fatores diferentes também.

O Efeito Manada

Agora para finalizar este assunto, é bom se atentar a uma coisa:o chamado Efeito Manada.

O Efeito Manada nada mais é do que o movimento dos seres humanos de seguirem uma tendência.

Você já deve ter sido alertado a não seguir a manada. Esse conselho é muito fácil de entender, porém pode ser difícil de aplicar – exatamente porque não sabemos quando estamos apenas seguindo a manada.

Esse efeito tem uma relação muito grande com a Lei da Oferta e da Demanda, já que consiste em haver uma grande demanda aumentando o volume de compra a uma determinada oferta, pressionando os preços a subirem.

Portanto, o efeito manada torna-se muito ilustrativo para entender essa lei que rege todo o mercado.

Agora que você sabe mais sobre a lei da oferta e demanda, já está mais perto de aprender investir, saiba como começar a investir do zero!

Inscreva-se na nossa newsletter!