inflação do aluguel tem a segunda maior alta desde 2002

IPG-M mostra inflação de 17,78% em 2021
Foto que mostra o índice do IPG-M que aumentou a inflação do aluguel

Talvez morar com os pais não seja tão ruim assim, afinal. Ainda mais quando você percebe que a inflação vai se mudar junto. Segundo o IPG-M, 2021 fechou com alta de 17,78%. 

Que infame é IPG-M? 

O Índice Geral de Preços do Mercado é um dos  medidores da inflação no país. Diferente do IPCA que mede a inflação para o consumidor amplo, o IPG-M abraça um grupo maior. 

Isso quer dizer que esse índice mostra como andam as coisas para o consumidor, para o fornecedor e também para o investidor. 

A razão disso é que ele apresenta altas ou baixas em produtos e serviços como os de matérias-primas, indústria e de materiais da construção civil. 

Ou seja, a base de tudo, bebê! Entende agora porque esse índice é frequentemente linkado ao preço dos aluguéis? Porque ele mexe com a base. 

E 2022 começou como? 

Começou do jeito que o diabo gosta. Pegando fogo. Falta de água em alguns lugares, excesso em outros, ameaça de guerra e inflação comendo solta. 

O IPG-M apontou que só em janeiro deste ano, a inflação nesses produtos e serviços, que são a matriz de tudo, subiu 1,82%. 

Para se ter uma noção, em dezembro do ano passado, esses dias, menino, estava em 0,87%. Sente essa alta bandida. 

O índice de janeiro deste ano é o segundo maior desde 2002. 

Por que subiu tanto, Brasil? 

Adivinha? Começa com Co e termina com Vid. Claro que existem outros fatores, como a alta do dólar que encarece algumas coisas que precisam ser importadas. 

Mas a maior razão segue sendo a pandemia que obrigou a produção a desacelerar e a indústria a dar uma pausa. 

Contudo, em 2021 os motores foram aquecidos novamente, mas não deu conta da demanda que estava alta em razão de todo o dinheiro que foi impresso e dado a população mais carente. 

Com mais dinheiro na mão, mais gente querendo comprar, poucos produtos para se vender, a infeliz da inflação dá as caras e o preço de tudo sobe. 

Quem está pronto para morar com a sogra? 

Inscreva-se na nossa newsletter!