Governo vai ajudar caminhoneiros para compensar alta do diesel, diz Bolsonaro

Os estudos esperam que o auxílio financeiro seja dado para cerca de 750 mil caminhoneiros
Governo vai ajudar caminhoneiros para compensar alta do diesel, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo federal dará uma ajuda aos caminhoneiros em meio ao aumento no preço dos combustíveis. A declaração ocorreu hoje (21) durante um evento em Sertânia, em Pernambuco.

De acordo com o presidente, cerca de 750 mil caminhoneiros autônomos terão direito ao benefício, cujo valor ainda não foi especificado. De acordo com fontes ouvidas pelo portal R7, o valor estudado pelo governo varia em torno de R$ 400 a R$ 500 por profissional.

“Fazemos isso porque é através deles que os alimentos chegam nos quatro cantos do país”, disse Bolsonaro.

Caminhoneiros estão de greve

Nos últimos dias, grupos de caminhoneiros de todo o país estão organizando protestos contra os reajustes dos preços dos combustíveis. Nesta quinta, caminhoneiros que transportam combustíveis fizeram paralisações em ao menos seis estados brasileiros.

No Rio de Janeiro, um grupo fechou a entrada das bases de abastecimento de combustíveis na região de Campos Elíseos. O local conta com bases de abastecimento da Vibra (antiga BR), Raízen, joint venture entre a Shell e a Consan, e Ipiranga.

Quais são os impactos disso?

Essa situação reforça as tensões econômicas que se intensificaram nesta semana. O pessimismo no mercado refletiu no Ibovespa, o principal indicador da bolsa brasileira, que acumula perdas de quase 5% nos últimos cinco dias.

Afinal, o mercado financeiro já estava preocupado com a situação fiscal do país em meio ao novo Bolsa Família. Na tarde de ontem (20), Bolsonaro confirmou o Auxílio Brasil de R$ 400 e ressaltou que não vai furar teto de gastos

Além disso, se as tensões com os caminhoneiros se intensificarem, os danos podem ser ainda maiores em termos de logística e desabastecimento. 

Inscreva-se na nossa newsletter!