No Natal o varejo deverá faturar R$ 57,48 bilhões

A principal data comemorativa para o varejo representa 22% do faturamento do mês de dezembro dos últimos dez anos
Carrinho com presente e uma árvore de natal, simbolizando pacote de bondades

Faltam poucos dias para reunirmos a família no Natal, encontrar o tio do “pavê ou pá cumê”, as tias que querem saber de tudo da vida alheia e o reencontro do arroz com as uvas passas. 

Além disso, o Natal é uma das principais datas para o varejo brasileiro. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estima que a data comemorativa irá movimentar R$ 57,48 bilhões. 

O valor representa um crescimento de 9,8% no faturamento do varejo brasileiro, comparado com o mesmo período em 2020.

O que causaria esse aumento no varejo?

A aposta da CNC vem com o nítido crescimento do e-commerce no país, junto com a reabertura das lojas físicas. Os dois fatores mostram que a retomada do comércio está com um potencial cada vez maior, com essa união do digital com o físico.

Da mesma forma, o varejo online teve um crescimento exponencial durante a pandemia, quando as lojas estavam fechadas e as pessoas buscavam praticidade e segurança. Aparentemente essa tendência continuará firme e forte. 

Oportunidade para as empresas

Dessa forma, os consumidores estão cada vez mais exigentes buscando maior praticidade, rapidez, qualidade e claro, custo benefício. Com isso, as empresas estão se adequando às novas realidades somadas aos antigos costumes. 

Segundo Pedro Ivo, sócio-diretor da Dito, empresa de CRM especializado em varejo: 

“A grande maioria das compras para a data são efetuadas por clientes que já tiveram contato com as marcas. Esses fatores provam que o investimento em relacionamento com o cliente é primordial para qualquer plano de ação, tanto em datas especiais quanto no dia a dia”.

Afinal, novos costumes, novas realidades e novas possibilidades. 

O Natal é tão relevante assim?

Antes de tudo, é bom deixar claro que o Natal é a principal data comemorativa para o varejo brasileiro. Só as compras para o dia 25 de dezembro, representam 22% do total das vendas no mês de dezembro nos últimos dez anos.

A previsão para o faturamento dos supermercados está estimada em R$ 22,11 bilhões, o que representa 38,5% do faturamento total. Nisso entram as compras para as ceias e principalmente presentes em panetone que a avó compra para os netos.

Inscreva-se na nossa newsletter!