Contratações no Brasil estão a todo vapor

O resultado do mês de maio superou, e muito, as expectativas. Vem recuperação?
Carteira de trabalho sendo assinada, simbolizando as Contratações no Brasil

A caneta “contratadora” dos empresários esteve ativa neste mês de maio, e não abaixou a cabeça para quem disse que no mês as contratações no Brasil não surpreenderiam.

Saldo positivo

O Ministério do Trabalho e Previdência divulgou nesta terça-feira (28) o resultado das contratações no Brasil. De acordo com a divulgação, no mês de maio, o país teve um saldo positivo de pouco mais de 277 mil postos de trabalho.

O levantamento é do Caged, que é o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. Contudo, os dados se referem apenas aos empregos criados dentro do sistema das carteiras assinadas, desprezando a informalidade.

Leia mais:

Dividendos da Petrobras vão encher o cofre de Bolsonaro

Petrobras tem novo presidente

Resultado acima do esperado

Em maio o país gerou 1.960.960 vagas de trabalho e acabou demitindo 1.683.942 pessoas, e é baseado nessa conta que o saldo foi formado. Desta forma, com o resultado do mês, o país encara o 5º período consecutivo de altas.

Além disso, a divulgação do Caged acabou surpreendendo positivamente as expectativas levantadas anteriormente. Por exemplo, o consenso Refinitiv,  dava conta de um aumento de aproximadamente 192 mil novas vagas. Acabou frustrado.

Nem tudo são flores

Ainda segundo o Caged, o número total de postos de trabalho ativos no Brasil para o mês de maio atingiu o patamar de mais de 41,7 milhões. No entanto, apesar da geração vagas, o resultado identificou que o salário médio na contratação acabou sendo reduzido.

Portanto, com a redução, os novatos de todos os setores avaliados receberam, em média, R$ 1.898,02, representando uma redução de 0,94% na comparação com abril. Apenas os contratados na construção civil tiveram um aumento médio no salário de contratação.

Em termos de geração de postos, entretanto, todos os setores evoluíram. O destaque ficou para o setor de serviços que ostentou 120 mil novas vagas, resistindo à alta da inflação que prejudica o consumo no país, representando, ainda, um ponto especial de preocupação.

Inscreva-se na nossa newsletter!