Caça ao dinheiro volta em novo site

Bancos devolverão RS 8 bilhões aos antigos clientes
Dinheiro

A caça continua. Após a queda no sistema anterior, Banco Central cria novo site apenas para consulta ao dinheiro perdido. Estima-se que os bancos devolverão cerca de R$8 bilhões. 

“Taca-lhe pau, Marcos!”

Que história é essa? 

Parece golpe do WhatsApp, mas não é. Os bancos precisam devolver uma soma de aproximadamente R$8 bi, para clientes que fecharam sua conta na força do ódio e esqueceram de retirar uma raspinha de dinheiro que ficou por lá. 

Acontece que esse caldinho engrossou e a honestidade das instituições financeiras não permite que elas detenham esse dinheiro. 

OBS.: A ironia está no coração de quem lê o trecho acima. 

Em razão disso, o Banco Central criou uma página dentro do seu próprio site para consulta e requerimento das verdinhas. Acontece que o volume de acesso foi tão alto que derrubou o sistema todo. 

Até que alguém pensou: “Oh, vamos criar um novo site”. Então, criaram. 

E que site é esse? Por ‘amordi’! 

Agora você pode fazer sua consulta no site: valoresareceber.bcb.gov.br.

A princípio, os clientes só poderão checar se possuem algo a receber. Posteriormente, poderão requerer o ‘money’. 

Após entrar no site e apresentar o seu CPF ou o CNPJ da sua empresa, você ficará sabendo se tem ou não dinheiro por lá. Caso tenha, uma data para solicitação da bufunfa será gerada. E só nesta data você poderá pedir o reembolso. 

Pensou que seria mais fácil, não é, bebê?

Então, quando o grande dia de pedir a devolução do dinheiro chegar, você deverá voltar ao mesmo site e fazer o login com a mesma senha que você usa no gov.br. Caso você não tenha, deverá entrar no site gov.br e se cadastrar. 

E quais são as datas?

De acordo com o BC, a partir do dia 7 de março os primeiros da fila serão os que nasceram antes de 1968. Depois, os que nasceram até o ano de 1983, que serão agendados entre 14 a 18 de março. 

Em seguida vem todos os novinhos nascidos após 1983, com agendamento para 21 a 25 de março. Contudo, caso você perca o prazo, poderá requerer seu caldinho mais adiante, afinal o dinheiro é seu e é seu direito tê-lo de volta. 

Inscreva-se na nossa newsletter!