Bolsonaro diz que hidrelétricas estão no limite e pede economia de energia

O presidente classificou a situação como a maior crise hidrológica da história. Eita!
Bolsonaro confirma Auxílio Brasil de R$ 400 e diz que não vai furar teto de gastos

O presidente Jair Bolsonaro pediu ontem (26) que a população brasileira ajude a economizar energia. Em uma live nas redes sociais, Bolsonaro reforçou que o país está no “limite do limite” em relação à crise hídrica que está afetando as usinas hidrelétricas.

“O problema é sério. Eu vou tentar fazer um apelo a você que está em casa agora. Eu tenho certeza que você pode apagar um ponto de luz agora. Eu peço esse favor pra você”, pediu o presidente.

De acordo com o presidente, algumas das represas já estão com o nível de armazenamento na casa dos 10% a 15%. Por conta disso, Bolsonaro disse ainda que alguns desses reservatórios poderão parar de funcionar, caso a crise continue.

“Crise hídrica? Como assim, Adm?”

Se você ainda não está por dentro do que está rolando, saiba que o Brasil está enfrentando a pior crise hídrica dos últimos 91 anos.

Na prática, isso significa que os níveis dos reservatórios estão muito baixos, o que reflete também na quantidade de água armazenada nas usinas hidrelétricas.

De acordo com o último boletim do Operador Nacional do Sistema (ONS), os reservatórios das usinas hidrelétricas das regiões Sudeste e Centro-Oeste estão com apenas 22,7% da capacidade total de armazenamento.

No entanto, o problema é: essas usinas são responsáveis por cerca de 70% de toda a energia hidráulica gerada no Brasil. Não é à toa que o Ministério de Minas e Energia reconheceu nesta semana que há uma “relevante piora” nas condições hídricas do país.

“E o que isso muda na minha vida?”

Ninguém gosta ver os preços ficando mais altos, né?! Saiba que um dos principais impactos desta crise pode ser o aumento ainda maior do valor da energia elétrica. 

Por conta disso, a conta de energia pode subir mais de 16% em 2022, de acordo com uma estimativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Comentário do Adm

Ah, e se você não se lembra, a conta de energia elétrica ficou mais cara em 14 estados brasileiros no mês passado. Ou seja, tudo isso vale como um alerta especial para você que passa uma hora cantando no banho rs

Além disso, as empresas do setor elétrico também podem ser fortemente prejudicadas, especialmente as que dependem mais das hidrelétricas.

Os especialistas já falam sobre os riscos de um tão temido apagão. Afinal, as hidrelétricas ainda são responsáveis pela maior parte da energia gerada no Brasil. 

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), essas usinas podem chegar a um nível de “degradação” no armazenamento, o que pode gerar um déficit de energia entre outubro e novembro deste ano.

Inscreva-se na nossa newsletter!