Banco Central sobe Selic para 10,75% ao ano

Tesouro prefixado que vence em 2024 está rendendo 11,21%
foto de Reunião do Copom para definir a nova taxa da Selic

Surpreendendo um total de 0 pessoas, o Banco Central eleva a taxa básica de juros, a Selic, para 10,75%. A porcentagem anterior era de 9,25% ao ano. 

Os títulos de renda fixa mandaram aquela piscadinha sedutora para os investidores. 

Dá para explicar?

“Porque em outros portais eles falaram em ‘aperto monetário’, ‘território contracionista’, e eu não entendi nada”. Então encosta que a gente ensina. 

A taxa básica de juros, a Selic, funciona como referência de juros para todas as demais transações, negócios, pelo Brasil afora. Logo, quando ela cai, fazer aquele financiamento de um carro novo cai também.

Isso porque os juros desse financiamento estarão baixos. Contudo, caso a Selic suba, essa compra vai sair mais cara, já que os juros vão aumentar. E é aí que muita gente desiste de financiar bens ou pegar empréstimos. 

Então, dada essa desistência estamos diante do quê? De um território contracionista, ou seja, que provoca a contração da economia. Visto que, houve um aperto monetário, o que quer dizer que conseguir crédito fica mais caro e pouco interessante. 

Como consequência do povo segurando a carteira no bolso, os preços dos produtos caem, considerando que menos gente comprando faz o fornecedor diminuir a conta no caixa. 

E é por isso que a alta da Selic é bem vinda no momento, para conter a inflação que tem comido solta. 

O que tem de bom para o investidor? 

E aí que os títulos de renda fixa ficam docinhos. Esses papéis são chamativos porque o investidor consegue ver quanto ele vai ganhar de rendimento em 1, 2 ou 30 anos. 

Entre eles, temos o tchutchuquinho dos mais conservadores, o Tesouro Direto, que são títulos de dívida do governo, ou seja, é o país pedindo o seu dinheiro emprestado e prometendo te pegar com juros. 

Assim, com a Selic servindo de referência para esses rendimentos, e agora estando ela alta, muita gente vai querer emprestar para o governo. 

Todo mundo ganha? 

‘Bais ou Benos’, a alta dos juros faz com que a dívida de empresas fique mais cara, e então, muita gente deixa de investir nelas e talvez nos próximos dias a movimentação na bolsa de valores caia e o preço das suas ações também. 

Porém, tem prefixado, que quer dizer, um título de dívida do governo que já vem com o juros definidos, com vencimento para 2024 rendendo 11,21% ao ano. 

Está esperando o quê? Arrasta para cima e comece a investir! Esse é o seu momento de brilhar, bebê. 

Inscreva-se na nossa newsletter!