Agro brasileiro poderá ser afetado por crise entre Rússia e Ucrânia

Queda do Real e gasolina mais cara estão no pacote
Imagem de colheitadeira verde, simbolizando safra brasileira

Menino, hoje o ADM ia lavar umas meias, e até isso o conflito do momento abalou, quem dirá o agro no Brasil. Economistas apresentam possíveis áreas afetadas e como se proteger economicamente. 

Como o agro pode ser abalado?

Meu querido brasileiro, se já está doendo ir ao mercado, prepare-se para chorar ainda mais. 

O agro brasileiro compra na gringa 80% de fertilizantes, e adivinha quem é o maior vendedor global. Essa danada mesmo, a Rússia. 

Já que o país de Putin é o maior player do mercado, o danadinho suspendeu por dois meses o desembarque do produto. Contudo, após a invasão, vai saber até quando vai a suspensão. 

Neste caso, já que o agro precisa de fertilizantes para suas plantinhas, a falta deles pode atrasar a entrega de produtos para o mercado. Porém, a barriga não espera, não é? As pessoas precisam comer, e é aí que a falta faz os preços dispararem. 

Além disso, a Rússia e a Ucrânia correspondem juntas por quase um terço das exportações de trigo no mundo. Tente pensar em alimentos feitos à base de trigo. 

Um pãozinho francês, um macarrão parafuso e por aí vai. 

Assim, ainda que os russos e os ucranianos não sejam os maiores produtores de trigo, só o fato de haver um vendedor dessa importante matéria-prima, já faz com que o preço de outros vendedores dispare. 

A Rússia também produz 10 milhões de barris de petróleo por dia. O Brasil, apenas 3 milhões. Ou seja, sem o petróleo russo, não damos conta da demanda, e a gasolina sobe. 

O Brasil exporta, a gente também não ganha com a alta de preços?

De fato, nosso país também vende muito para os gringos. Então, a falta de produtos de dois grandes exportadores pode sim fazer com que as nossas mercadorias sejam vendidas mais caras. 

Em um primeiro momento isso será maravilhoso. Mas, se o conflito entre Ucrânia e Rússia durar muito tempo, o Brasil não vai conseguir dar conta de todos os clientes internos e externos. 

Então, como consequência, até os produtos que nascem no solo brasileiro vão ficar mais caros em nossos mercados. 

Como podemos nos proteger?

Acendendo uma vela e rezando. Brincadeira! Dar uma segurada na carteira pode ser um belo de um bônus. 

Além disso, aplicar o seu dinheiro em investimentos seguros pode trazer tranquilidade. A maior prova disso é a atual valorização do dólar e do ouro. Os investidores adoram um porto seguro, e esses ativos conseguem ser esse abrigo. 

Por isso o Real cai, porque as pessoas correm para o dólar. 

Inscreva-se na nossa newsletter!