Bitcoin volta a subir e mercado cripto retorna ao US$ 1 trilhão

Com o recente movimento de alta, o mercado voltou a superar o valor trilionário perdido desde junho
Várias criptomoedas douradas, simbolizando o Bitcoin e US$ 1 trilhão

Quem estava apostando contra as criptomoedas, já tendo até comprado velas para funeral, vai ter que engolir o resultado acima do US$ 1 trilhão que o Bitcoin puxa nesta segunda.

Bitcoin em alta, e US$ 1 trilhão de novo

Depois de uma acentuada queda nos últimos tempos, o rei das criptos, o Bitcoin, voltou a puxar o mercado. Isto pois, nesta segunda-feira (18), após o rebuliço positivo com fortes altas, o valor total do mercado cripto retornou à marca de US$ 1 trilhão.

Por volta das 11h30 de hoje, o Bitcoin entregava alta de 6,63%, sendo cada moedinha negociada a US$ 22.180. O patamar trilionário é simbólico pois faz o mercado sentir algo que ele não sentia desde junho, quando chegou a perder em um só dia, US$ 130 bilhões.

Leia mais:

PEC promulgada e bilhões à disposição

Rússia proíbe o uso de criptomoedas

Como tem sido o ano?

Certamente 2022 não tem sido um dos anos mais felizes para os investidores do mercado cripto. Por exemplo, mesmo com a alta de hoje, o Bitcoin já acumula desde janeiro deste ano uma queda expressiva de mais de 50%.

Nesse sentido, em 13 de junho, quando o ativo mergulhou em uma queda de 15.55% no dia, atingindo os mesmos US$ 22 mil de hoje, levou todo o mercado com ele. Sim, o Bitcoin é carente e não suporta estar só em seus movimentos.

Portanto, por ter essa personalidade temperamental, altas e baixas da criptomoeda são, em geral, boas bússolas do comportamento do mercado. Sendo assim, a sua performance de hoje justifica o bom desempenho do mercado com as negociações que superam o trilhão.

O que esperar à frente? 

Primeiramente, cabe identificar que as altas não são isoladas, e têm sido uma crescente nos últimos dias. Por exemplo, o ether, cripto da rede Ethereum, também subia às 11h30, pulando 9,80% ao atingir US$ 1.479,  já batendo quase 30% de alta só na última semana. 

No entanto, apesar da maré positiva, os dados do cenário econômico global podem, em breve, voltar a pressionar o mundo cripto. Taxa de juros americana, movimentação das bolsas, além do desempenho do próprio setor cripto, ainda devem ficar no radar. 

Inscreva-se na nossa newsletter!