Bitcoin tristonho no final de semana

Com a recente queda, mercado cripto perde US$ 130 bilhões
Imagem de um gráfico de Bitcoin em queda

Quem estava apostando que as recentes quedas do Bitcoin estavam com os dias contados, talvez precise tomar um banho frio para aceitar o cenário. 

É queda livre que chama?

Para os criptolovers que possuem Bitcoins em suas carteiras, esta segunda-feira (13) não parece que será uma das melhores. Às 11h, a moeda virtual, conhecida como o rei das criptos, já estava sendo cotada abaixo do patamar dos US$ 24 mil.

Mais precisamente, neste horário, o preço da moeda encontrava-se em US$ 23.559, representando uma queda de 11,34%. Com a desvalorização, o preço da criptomoeda já é o menor em 18 meses, o que preocupa bastante os entusiastas da tecnologia.

Leia mais:

Eletrobras – o filme. Estreia é confirmada

Brasileiros mais pobres desde 2012

Como tem sido o ano para o bitcoin?

Certamente 2022 não está sendo um ano fácil para os investidores do ativo, onde, em geral, os dias têm sido muito mais de luta do que de glória. Por exemplo, o Bitcoin hoje já acumula uma queda de 65% no ano desde que atingiu sua máxima histórica no final de 2021.

Nesta manhã, as 100 maiores moedas digitais operavam com quedas expressivas. Com isso, só nas últimas 24 horas, todo o mercado já acumulava uma desvalorização de mais de US$ 130 bilhões em valor de mercado.

Quem jogou óleo na pista?

O Bitcoin, assim como as demais criptomoedas, são ativos de risco do grupo da renda variável, ou seja, não há seguranças sólidas para as cotações. Isso ocorre pois vários fatores externos acabam interferindo nos movimentos dos preços, o que afeta o cenário. 

Dessa vez, o medo dos EUA aumentarem sua taxa básica de juros, é o grande motivo pressionador. Isso acontece pois, com a alta da taxa, os investidores acabam correndo para a segura renda fixa americana, e fugindo de ativos de riscos, como é o caso do Bitcoin.

No entanto, todo o universo cripto acaba sofrendo, uma vez que o rei, por ser a moeda vista como a mais sólida do mercado, acaba exercendo o poder de puxar todas as outras criptomoedas junto para o buraco. Será que cai mais?

Inscreva-se na nossa newsletter!