Fintech dá crédito para pequenas e médias empresas por meio de assinatura mensal

Com um pagamento simplificado, a 123Qred busca dar uma mãozinha às empresas que estão começando
Fintech dá crédito para pequenas e médias empresas por meio de assinatura mensal

Fintech dá crédito para pequenas e médias empresas por meio de assinatura mensal
Emil Sunvisson, CEO da Qred, Adriano Duarte, CEO da 123Qred, e Joakim Pops, CEO da WebRock (Foto: Reprodução/Via TT)

O acesso ao crédito no Brasil ainda é quase um tabu. Por um lado, há uma burocracia gigantesca na hora de pedir um empréstimo, que acaba dando dor de cabeça para as pessoas que precisam desse recurso. Por outro, há a má administração do dinheiro, que faz com que muita gente fique endividada. 

Porém, no caso das empresas, ter acesso ao crédito pode ser uma forma de impulsionar o negócio. 

Vamos imaginar, por exemplo, que você sabe fazer ótimas pizzas e sonha em abrir uma pizzaria. No entanto, você não tem dinheiro para comprar um forno. Nessa hora, os empréstimos podem ser uma mão na roda (ou mão na massa rs). Foi pensando nisso que a 123Qred surgiu.

A startup, fundada em 2019, concede empréstimos para pequenas e médias empresas por meio de pagamentos mensais por assinatura. A ideia é atingir um público que geralmente é ignorado por instituições tradicionais. 

Como já deu para notar, esse é mais um daqueles negócios com propostas inovadoras e que têm muito para nos ensinar. Por conta disso, conversamos com Adriano Duarte, cofundador e CEO da 123Qred, para entender mais sobre essa história! 

Crédito nem sempre é um problema 

Em meio aos juros altíssimos, ter acesso ao crédito no Brasil não é fácil, ainda mais para as micro e pequenas empresas. De olho nessa galera “mal assistida” da população brasileira, o fundador da 123Qred decidiu largar o mundo corporativo para empreender.

"O modelo financeiro do Brasil não é feito pensado em todas as camadas. Eu fiquei muito preocupado em pensar um modelo que entendesse a necessidade do pequeno e médio empresário",

conta Adriano Duarte, cofundador e CEO da 123Qred.

Com essa ideia em mente, o empreendedor começou algumas negociações com a empresa de crédito sueca Qred e a WebRock, outra companhia sueco-brasileira do setor de investimentos. A partir daí, o modelo de negócios da 123Qred ganhou forma.

“O brasileiro associa crédito a uma palavra que é problema. Nós queremos trabalhar essa mentalidade e mostrar que crédito é uma ferramenta, uma alavanca para você fomentar o seu negócio”, explica Adriano.

Netflix dos empréstimos?

TV, streaming de música, plataforma de jogos e até delivery de vinhos fazem parte da lista de serviços por assinatura que podemos comprar hoje em dia.

Seguindo esse modelo, a 123Qred aposta em um serviço totalmente digital para fornecer empréstimos aos pequenos empreendedores. Na prática, a fintech busca empresas que existam há pelo menos dois anos e faturem pelo menos R$ 12,5 mil por mês.

Depois disso, o único pré-requisito é não ter restrições graves. Ou seja, se você atrasou uma conta de luz da sua empresa, não precisa se preocupar, isso não será um grande problema!

Caso a empresa que quer o empréstimo preencha esses requisitos, ela deve passar por uma análise de perfil. Essa etapa define o valor dos juros que serão pagos, que geralmente são de 1% do total solicitado para o empréstimo.

“Você quer 10 mil reais, você paga mil por mês. Isso vai te custar também uma mensalidade de 150 por mês de juros. ‘Tem mais alguma tarifa?’ Não tem nenhuma outra tarifa. ‘E se eu quiser pagar duas parcelas de uma vez?’ Você paga uma única mensalidade e o valor das duas parcelas”, exemplifica Adriano.

Não dar o que você quer, dar o que você precisa

O Brasil tem mais de 62 milhões de inadimplentes, que são aquelas pessoas com os boletos atrasados. O Mapa da Inadimplência no Brasil, divulgado pela Serasa, mostrou que 62,56 milhões de pessoas estavam endividadas em maio desse ano.

Para evitar possíveis calotes, a 123Qred utiliza a análise de perfil para entender também o quanto cada empresa pode pagar e o quanto ela de fato precisa para chegar ao objetivo desejado.

“Nosso modelo de crédito é consciente: não é você pedir 100 mil e eu dar 100 mil. É você pedir 100 mil e eu dar o que eu acho interessante para você dar o seu primeiro e segundo passo”, explica Adriano.

De olho no exterior

Como já falamos ali em cima, a 123Qred tem um pézinho no exterior, mais especificamente na Suécia. A influência estrangeira faz com que a fintech esteja sempre de olho nas tendências da Europa.

“Apesar de segmentos e países totalmente diferentes, eu tenho uma referência como se fosse um irmão mais velho sobre processos e laboratórios que estão funcionando lá na Europa. Então, consigo trazer para o Brasil”, explica Adriano.

Por meio dessa troca de experiências e das tendências já trazidas para o Brasil, a 123Qred já definiu as metas para o futuro: se tornar uma referência para os pequenos e médios empreendedores no Brasil!

Dica do Adm

O caso da 123Qred nos mostra a importância de prestar bem atenção nos serviços oferecidos por outras empresas antes de criarmos a nossa. Assim, podemos identificar quais setores não estão bem servidos no mercado e atuar neles!

Se você chegou até aqui, você provavelmente também vai gostar de: Startup conecta profissionais aos serviços de alimentação e funciona como “Tinder das contratações”.

Inscreva-se na nossa newsletter!